domingo, 14 de outubro de 2012

QUE TAL ARGILA?


A modelagem com argila faz parte do trabalho na área de artes. Modelar é um procedimento referente a produção tridimensional. O foco do trabalho com as crianças, inicialmente, é a aprendizagem de procedimentos de modelagem, depois momentos de experimentação, tentativas de representar o que se desejam e uso dos procedimentos aprendidos com autonomia, nas suas produções livres. Também se pode trabalhar com figura humana, animais, monstros, objetos diversos etc.

Sentir a umidade, reconhecer que o material gruda um pouco na mão e se acostumar com essa sensação são vivências importantes: achatar, apertar, amaciar, alisar, enrolar, fazer bolas grandes e pequenas. Trabalhar com os dedos separadamente descobrindo as possibilidades de cada um deles no contato com o material. Também aprendem procedimentos para secagem, emendas, pintura e como deixá-la brilhante ou fosca.

A sequência apresentada é um recorte do trabalho realizado na Educação Infantil, utilizando a criatividade pode-se criar muitas propostas interessantes.

Objetivos:
  • Explorar estes movimentos (amassar, alisar, enrolar, fazer bolas grandes e pequenas, dar socos, empurrar, esticar, torcer;
  •  Administrar diferentes quantidades nas mãos;
  • Sentir umidade, observar que ela seca e fica dura, sentir e conversar sobre as características físicas do material;
  •  Aprender o tempo de secagem da argila;
  • O controle das mãos, a grossura das cobrinhas para não quebrar, os diferentes tamanhos, puxar para dar forma, alisar, etc.
ATIVIDADES

Exploração da argila: cada um modela "famílias" de bolinhas e cobrinhas e pensa em um nome para elas. Em outro momento, pintá-las toda de branco para depois serem pintadas com as cores escolhidas.


Amaciar e aprender a modelar uma placa: ensinar as crianças que quando recebem a argila podem brincar e amassá-la como se fosse massinha, assim ficará macia e mais fácil de manejar, depois devem formar uma grande bola e arremessá-la em cima da mesa. A placa já estará pronta! Agora é só colocar os objetos, podem ser botões, canudos, miçangas, contas etc.


Gravura com placa de argila: novamente modelar uma placa cuidando para que não fique excessivamente fina, depois desenhar utilizando palitos de churrasco, de dente e de sorvete. Feito isso deixe-as secar, no outro dia passar tinta preta e carimbar em uma folha A4 de sulfite e assim conseguirão identificar seu desenho carimbado no papel.

Modelagem de frutas: realizar uma apreciação com frutas de verdade, de brinquedo ou imagens na internet e possibilitar que as crianças observem bem as características de cada uma. Nessa atividade espero que utilizem as aprendizagens até aqui conhecidas. 
É importante considerar a facilidade ou dificuldade de se modelar determinada fruta e assim cada um escolher a sua. Durante a modelagem a professora vai observando e pontuando o processo das crianças para que considerem os aspectos básicos de cada fruta. Depois de seca, pintar com tinta branca para que ao aplicar as cores, as mesmas se tornem mais vivas; outra etapa são os detalhes com tinta preta e marron: pintas, sementes etc. E por último passar uma camada de cola branca para que fique mais resistente e com brilho.


Modelagem livre com palitos


Modelagem de vasos: apreciar imagens de diversas formas de vasos, modelar um para que as crianças visualizem como podem começar e o que precisam considerar se querem mais gordinho, mais magrinho, lonho, baixo etc. Ao final decorar com cacos de azulejo, fixar com a argila ainda mole e depois se  algum soltar, colar com cola branca.

Modelagem de bustos: cada criança modela o seu e a professora, como modelo, também. Mostrar e contar aos alunos o que é um busto. 

O primeiro passo é fazer a marca de onde será o pescoço e depois ir modelando a cabeça. Feito isso puxar o nariz com as pontas dos dedos, fazer os olhos com a ajuda de palitos ou bolinhas de argila e riscar a boca com palitos ou deixar para fazer com tinta. A orelha é opcional, os cílios e a sobrancelha são pintadas depois. 
Segundo passo é com a argila já seca. Pintar de branco, secar e depois pintar da cor da pele. Nesse caso eu apenas aproximei as crianças dessa ideia para identificarmos a diversidade de cores de pele na sala de aula, e foi muito curioso, elas mesmas o tempo todo foram nomeando qual é igual a qual, quem é mais claro ou mais escuro... Por fim, escolher a cor da lã e colar nas cabeças.